Text Size
   

AOS TRABALHADORES NAS EMPRESAS DE SEGURANÇA E VIGILÂNCIA DO ESTADO DA BAHIA

PARA MANTER INFORMADO  OS VIGILANTES DO ESTADO DA BAHIA, COM A VERDADE SOBRE AS NEGOCIAÇÕES QUE ESTÃO ACONTECENDO COM OS PRESIDENTES DO SINDVIGILANTES, SINDMETROPOLITANO E SVIITABUNA, O SINDICATO PATRONAL (SINDESP) ESCLARECE O SEGUINTE:

1- PROPOMOS AOS SINDICATOS A COLOCAÇÃO DE UMA CLÁUSULA NA CONVENÇÃO QUE PERMITA AOS VIGILANTES FAZEREM HORAS EXTRAS, QUANDO DESEJAREM, E EXPLICAMOS OS MOTIVOS ABAIXO;

1.2- QUANDO O MUDA ATRASAR, O VIGILANTE PODE PERMANECER NO POSTO ATÉ A CHEGADA DO COLEGA/SUBSTITUTO;

PROPOSTA REJEITADA NA MESA PELAS ENTIDADES DE TRABALHADORES.

1.2- QUANDO O VIGILANTE PRECISAR FICAR NO POSTO POR UM TEMPO, PARA SUPRIR UMA FALTA NÃO JUSTIFICADA DO COLEGA ATÉ A CHEGADA DO RESERVA;

PROPOSTA REJEITADA NA MESA PELAS ENTIDADES DE TRABALHADORES.

1.3- QUANDO O VIGILANTE NÃO PUDER COMPARECER AO POSTO POR MOTIVO DE DOENÇA SUA OU DE FAMILIARES, O QUE ESTIVER TRABALHANDO PERMANECER ATÉ A CHEGADA DO RESERVA;

PROPOSTA REJEITADA NA MESA PELAS ENTIDADES DE TRABALHADORES.

1.4- QUANDO O VIGILANTE PRECISAR TROCAR UM SERVIÇO COM OUTRO PARA FAZER UMA PROVA, ESTUDAR OU ATENDER UMA SITUAÇÃO DE SEU INTERESSE;

PROPOSTA REJEITADA NA MESA PELAS ENTIDADES DE TRABALHADORES.

2- AS REJEIÇÕES DOS SINDICATOS DE TRABALHADORES, SEGUNDO INFORMADO POR ELES NAS REUNIÕES, É DEVIDO A NECESSIDADE DE TUTELAR  CONTROLAR) O TRABALHO DOS VIGILANTES POIS ELES PODEM SER OBRIGADOS A FAZEREM HORAS EXTRAS. EXPLICAMOS AOS MESMOS QUE AS HORAS EXTRAS SERÃO FEITAS POR VOLUNTÁRIOS QUE LIGAREM PARA AS EMPRESAS E DEIXAREM OS NOMES CONCORDANDO.

3- EXPLICAMOS TAMBÉM QUE É MELHOR PARA O VIGILANTE FAZER O SERVIÇO EXTRA NA EMPRESA ONDE TRABALHA, COM RECOLHIMENTO E RECEBIMENTO DE TODOS OS DIREITOS  TRABALHISTA.  HOJE O VIGILANTE  TRABALHA NOS DIAS DE FOLGA EM ATIVIDADE NÃO RECONHECIDAS, CORRENDO RISCOS, SEM TER OS ENCARGOS (INSS E FGTS) RECOLHIDOS E SEM SEGURO DE VIDA E ACIDENTE.

 4- EXPLICAMOS QUE ESTAMOS EM UM MOMENTO DIFÍCIL NO PAÍS, QUE NA BAHIA MAIS DE 3000 (TRÊS MIL) TRABALHADORES DA ÁREA DE SEGURANÇA FORMAM DEMITIDOS, QUE OS CLIENTES ESTÃO PASSANDO POR AJUSTES, QUE O ESTADO DA BAHIA AINDA NÃO PAGOU AS EMPRESAS OS REAJUSTES SALARIAIS CONCEDIDO EM 2016 E ALGUNS ANOS ANTERIORES AOS VIGILANTES, E QUE É NECESSÁRIO PRESERVAR OS EMPREGOS DAQUELES QUE ESTÃO TRABALHANDO.

5- INFORMAMOS TAMBÉM QUE É POSSÍVEL UM ESFOROÇO E EVOLUIR NAS NEGOCIAÇÕES CASO OS SINDICATOS DOS TRABALHADORES REVEJAM SUAS POSIÇÕES EM RELAÇÃO A TRES PONTOS CONHECIDOS, QUE NÃO PREJUDICAM AOS TRABALHADORES, PORÉM, OS SINDICATOS NÃO ENTENDEM QUE ESTAMOS BUSCANDO A SOBREVIVÊNCIA DA ATIVIDADE DE SEGURNAÇA E DOS EMPREGOS DOS VIGILANTES.

6- DIANTE DE TAIS POSIÇÕES DAS ENTIDADES, É DIFÍCIL PENSAREM  ATENDER AO INTERESSE REAL DOS TRABALHADORES, DEVIDO A  ATITUDES QUE PRETENDEM EM PRIMEIRO LUGAR A  MANUTENÇÃO NO COMANDO E O ESTÍMULO AO CONFLITO NA ATIVIDADE.

COMISSÃO DE NEGOCIAÇÃO



17 de Março de 2017

Busca no site